Content Marketing, Inspiração

Relevância na Era do Barulho

14/10/2019

Relevância na Era do Barulho

Mais de um terço dos usuários chineses do WeChat se conectam por mais de quatro horas por dia no aplicativo.(71) Os adultos dos EUA passam mais de 11 horas por dia conectados à mídia linear e digital e quase seis horas por dia apenas com vídeo.(72) Pessoas no  Reino Unido verificam seus smartphones a cada 12 minutos do dia .(73) A maioria dos aplicativos de mensagens agora informa a outros usuários se você está ativo, se não, quando você estava ativo pela última vez e se você viu as mensagens deles. Rolagem infinita se tornou a norma em plataformas sociais. Os consumidores são afogados em informações e notificações. Sua atenção finita é continuamente fragmentada entre um volume cada vez maior de sinais.

A erosão da atenção está tornando mais difícil para os profissionais de marketing fortalecer o envolvimento do consumidor. De acordo com a Pesquisa CMO da Dentsu Aegis Network 2018, 44% dos entrevistados vêem a sobrecarga de informações como uma barreira fundamental que enfrentam quando se trata de criar melhores relacionamentos com os consumidores nos próximos dois a três anos. O mesmo estudo mostra que os CMOs reconhecem que capitalizar o engajamento do consumidor, ou seja, transformar interesse em compromisso ou criar lealdade, ficará cada vez mais difícil nos próximos dois a três anos.

A relevância é fundamental

Como 2019 dá origem a uma redução da atenção do consumidor e um cenário fragmentado, profissionais de marketing bem-sucedidos serão capazes de superar a blitz de interferência dos anúncios projetando experiências relevantes, respectivas ao perfil e ao contexto de cada indivíduo. Ser relevante em uma época saturada de pixels não é uma tarefa fácil, e os profissionais de marketing terão que obedecer a três mandamentos para realmente se relacionar com os consumidores.

1. Desenvolver uma compreensão genuína das pessoas

As marcas precisam adquirir e manter um conhecimento profundo do comportamento e das preferências de seu público. Explorar como as marcas podem colocar em camadas psicologia, dados e inteligência artificial para aprimorar suas percepções dos consumidores.

2. Crie experiências individualizadas

Embora o uso de dados para criar experiências personalizadas seja a prioridade para os profissionais de marketing em 2019, 45% acreditam que sua atual falta de agilidade para evoluir rapidamente sua proposta com base na resposta do consumidor é um sério impedimento ao aumento da confiança a longo prazo.74 Construindo retratos de alta fidelidade dos consumidores é uma empreitada vã se as marcas não puderem personalizar as experiências adequadamente. Veremos como o marketing baseado em pessoas pode ajudar as marcas a preencher a lacuna entre insights e ativação.

3. Envolver-se além das telas

A relevância não pode ser abordada em silos. Para serem confiáveis, as marcas não podem oferecer soluções pertinentes em seus sites, mas serviços irrelevantes na loja para os mesmos consumidores. A consistência entre ambientes é crítica. Abordar como as marcas podem integrar melhor suas experiências on-line e off-line e como elas podem se beneficiar da ascensão de assistentes virtuais.

 

Extraído do Estudo Future Focus iProspect realizado com mais de 300 clientes globais. Referências podem ser encontradas acessando o menu com o respectivo nome.

Você pode gostar também