Content Marketing, Inspiração

Relevância na Era do Barulho

14/10/2019

Relevância na Era do Barulho

Mais de um terço dos usuários chineses do WeChat se conectam por mais de quatro horas por dia no aplicativo.(71) Os adultos dos EUA passam mais de 11 horas por dia conectados à mídia linear e digital e quase seis horas por dia apenas com vídeo.(72) Pessoas no  Reino Unido verificam seus smartphones a cada 12 minutos do dia .(73) A maioria dos aplicativos de mensagens agora informa a outros usuários se você está ativo, se não, quando você estava ativo pela última vez e se você viu as mensagens deles. Rolagem infinita se tornou a norma em plataformas sociais. Os consumidores são afogados em informações e notificações. Sua atenção finita é continuamente fragmentada entre um volume cada vez maior de sinais.

A erosão da atenção está tornando mais difícil para os profissionais de marketing fortalecer o envolvimento do consumidor. De acordo com a Pesquisa CMO da Dentsu Aegis Network 2018, 44% dos entrevistados vêem a sobrecarga de informações como uma barreira fundamental que enfrentam quando se trata de criar melhores relacionamentos com os consumidores nos próximos dois a três anos. O mesmo estudo mostra que os CMOs reconhecem que capitalizar o engajamento do consumidor, ou seja, transformar interesse em compromisso ou criar lealdade, ficará cada vez mais difícil nos próximos dois a três anos.

Continue lendo…

Inspiração

Tecnologia que gera reputação

04/10/2019

A intersecção  da tecnologia com a confiança 

Quando se trata de confiança, a tecnologia pode ser uma faca de dois gumes. Alguns veem isso como uma solução para resolver todos os desafios de marketing, mas na verdade se resume a como as marcas o usam.

Manter pessoas e marcas seguras

As principais plataformas de tecnologia estão multiplicando iniciativas para nutrir a confiança do consumidor. Apple, Facebook e YouTube lançaram iniciativas para ajudar os usuários a gerenciar melhor o tempo que gastam com aplicativos e dispositivos. Os usuários podem visualizar por quanto tempo estão conectados, desativar temporariamente suas notificações ou definir lembretes diários para desconectar-se dessas plataformas. Isso é particularmente importante para os adolescentes, pois pesquisas recentes descobriram que os adolescentes que passam mais tempo nas telas e menos tempo nas atividades que não são de tela, como a interação social em pessoa, apresentam menor bem-estar psicológico.

Continue lendo…

Content Marketing

Search e Social na construção da reputação

01/10/2019

A busca pela credibilidade passa por Conteúdo que performa. Conteúdo é decisivo, mas associado a Search e Social é imbatíveis para a construção da confiança.

Search

A pesquisa em buscadores apresenta uma oportunidade única para as marcas ganharem confiança, respondendo às intenções dos clientes nos momentos específicos em que procuram respostas. Quando gerenciada corretamente, uma mensagem de pesquisa paga pode transcender ser apenas uma mensagem publicitária e realmente entregar o conteúdo que o usuário está procurando.

A pesquisa é uma conversa

Toda pesquisa é uma conversa iniciada pelo usuário. As marcas de sucesso tomam muito cuidado para conhecer o indivíduo por trás da consulta, afim de interpretar corretamente a intenção do usuário. Existem várias maneiras de descobrir como as pessoas estão pesquisando por uma marca: revisando analytics do site para consultar palavras-chave, usando ferramentas de palavras-chave fornecidas pelos mecanismos de pesquisa, analisando consultas de pesquisa que já correspondem a palavras-chave de pesquisa paga ou simplesmente analisando sugestões de preenchimento automático nos buscadores. Essas análises fornecem insights contínuos em tempo real sobre a percepção do consumidor.

Continue lendo…

Content Marketing

Conteúdo que performa

24/09/2019

O papel central do conteúdo faz que eles seja um fator chave para construir e nutrir a confiança do consumidor. As melhores táticas de amplificação do mundo são inúteis – e potencialmente prejudiciais – se o conteúdo no qual elas são baseadas não for legítimo, claro e conectado aos consumidores.

Legitimidade

O primeiro passo para a credibilidade é a legitimidade. Muitas marcas caem na armadilha de entrar em espaços onde não possuem propriedade. Os consumidores enxergam facilmente isso e podem manchar fortemente a marca.

A Pepsi foi acusada de banalizar o movimento Black Lives Matter depois de lançar um comercial em que Kendall Jenner, posicionada como líder de um protesto alegre, ofereceu uma lata de Pepsi a um policial como sinal de paz.57 A resposta foi muito forte, incluindo figuras públicas como Bernice King, filha de Martin Luther King, Jr., que a Pepsi rapidamente retirou o anúncio e pediu desculpas.

Continue lendo…

Content Marketing, Reputação

O valor da comunicação

23/09/2019

Segundo o Fórum Econômico Mundial, 25% do valor de mercado de uma empresa é diretamente atribuível à sua reputação. Os profissionais de marketing acreditam que a reputação de sua marca é a principal fonte de confiança de seus clientes. A credibilidade é tanto sobre o que as marcas fazem quanto sobre como elas comunicam suas ações e respondem ao que é dito sobre elas. Requer um alinhamento completo das estratégias de comunicação entre os canais para eliminar quaisquer potencial discrepâncias experimentadas pelos consumidores em seu relacionamento com a marca.

Tradicionalmente, existe uma assimetria de informações entre o que as empresas sabiam (por exemplo, condições de trabalho dos funcionários) e o que os consumidores viam (por exemplo, o produto final).

Na era digital, os consumidores têm cada vez mais poder para verificar o que as marcas se comunicam. Na França, cinco milhões de pessoas usam o Yuka51, um aplicativo móvel que permite a leitura de códigos de barras em cosméticos ou produtos alimentícios para descobrir os possíveis impactos na saúde. Trinta e seis por cento das pessoas dizem que as plataformas sociais agora facilitam o monitoramento das marcas. Esse poder de consumidor exige mais valor e comunicações transparentes das marcas e mais pessoas estão dispostas a seguir essas regras.

Continue lendo…

Reputação

70% dos Diretores de Marketing apostam em impactos sociais como forma de engajar clientes

17/09/2019

Bom para você, bom para os negócios

Avançamos em uma era em que definir vai além da sustentabilidade dos negócios e sim  é uma questão de opinião dos pessoal dos consumidores. Nesse sentido, quase 70% das CMOs relatam que conectar suas marcas a impactos sociais positivos é uma maneira importante de envolver os consumidores. Na Pesquisa iProspect, 82% dos profissionais de marketing declaram que o compromisso social de sua marca desempenha um papel no crescimento dos negócios, 47 % afirmando que é importante ou indispensável.

 

 

Continue lendo…

Reputação

A busca pela propósito das marcas

10/09/2019

Por muitos anos, o propósito tem sido um tópico que os profissionais de marketing filosofaram e deliberaram. Alguns o veem como o componente mais básico de seus negócios, enquanto outros o veem como uma função da responsabilidade social corporativa com impacto limitado na preferência do consumidor. Na economia da atenção, porém, a necessidade de propósitos elevados nunca foram tão importantes para construir e nutrir a credibilidade das marcas.

Expectativas crescentes

Propósitos elevados de uma empresa influencia a disposição de seus funcionários e consumidores de se envolver com sua oferta e produtos. Até 2025, a geração do milênio representará três quartos da força de trabalho global. As empresas devem atender a uma forte combinação – aumento da competição por talentos e força de trabalho priorizando propósitos, valores e flexibilidade. Setenta e cinco por cento dos millennials dizem que é importante que seus valores correspondam aos valores dos negócios em que trabalham.22 O que uma empresa representa e como ela vai para o mercado é importante. Dois terços (64%) dos consumidores em todo o mundo compram ou boicotam uma marca apenas por causa de sua posição em uma questão social ou política.

Embora o Vale do Silício frequentemente deseje apresentar a tecnologia digital como a solução para todos os problemas, verifica-se que a maioria das pessoas (58%) não acredita que, por si só, a mesma ajudará a resolver os desafios sociais mais prementes do mundo, como a degradação ambiental. As pessoas, no entanto, têm grandes expectativas sobre o papel que as empresas devem assumir como líderes da sociedade na economia digital. Por exemplo, nos EUA, 66% das pessoas querem que as marcas se posicionem em questões sociais ou políticas.

Continue lendo…

Reputação

Credibilidade na Era da Dúvida

09/09/2019

Novas forças redefinem a credibilidade. Esta marca é competente? É legítimo falar sobre esse tópico? O que diz está claro? As palavras são seguidas por ações concretas? Esta empresa é realmente transparente? Protege meus dados? A promessa da marca é autêntica? O produto entrega isso? Ele respeita minhas preferências do consumidor?

Essas perguntas, a maneira como as marcas as abordam e a percepção pública de suas respostas sempre desempenharam um papel importante na construção da credibilidade, o primeiro bloco da Equação de Confiança. No entanto, nos últimos 24 meses, duas forças colidiram e mudaram a noção de credibilidade: o surgimento de notícias falsas e a nova conscientização sobre as práticas de dados.

Notícias falsas e desinformação não são novas, mas a sofisticação e a escala atuais são inéditas. A formação de trolls farms, o surgimento de tecnologia de edição como ‘deepfake vídeos’ e o uso regular do termo Fake na esfera política alteraram nossa noção de verdade. O fato ajudou a alimentar a percepção, de três em cada quatro pessoas em todo o mundo , que seus países estão divididos.15  Na arena social, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) demonstrou que histórias falsas se espalham seis vezes mais rápido que histórias verdadeiras quando lançadas em plataformas sociais.

Continue lendo…

PR

Trust Equation

02/09/2019

A ascensão da economia da atenção

A atenção humana tornou-se um bem escasso. Com a sobrecarga de informações atrapalhando nossa capacidade de interpretar, processar e lembrar o que vemos e ouvimos, não é surpresa para os profissionais de marketing que nossa atenção nunca tenha sido tão fragmentada.

A evidência é difícil de ignorar: 62% das pessoas das 23 maiores economias admitem que estão constantemente olhando para as telas(10), a Apple declara que os donos de iPhone desbloqueiam seus telefones 80 vezes por dia em média(11), e o tempo gasto em mídias sociais excede 2 horas por dia dia.(12)

A conectividade constante pode ser esmagadora para os indivíduos e 57% dos consumidores acreditam que o ritmo da mudança tecnológica é muito rápido.(13) Em apenas três anos, a parcela de pessoas dizendo que muitas vezes se sentem sobrecarregadas pelas muitas escolhas que têm enquanto consumidores saltam de 49% para 59% (.14)

Trust Equation

Esta fragmentação da atenção combinada com o clima de confiança aumenta a pressão sobre a indústria da publicidade e está dirigindo um foco renovado na verdade, autenticidade e responsabilidade. Para construir, nutrir ou recuperar a confiança, as marcas precisam adotar princípios que respeitem, respondam e valorizem a escassez do tempo de uma pessoa.

No Future Focus 2019: Searching for Trust, da iProspect, demonstra como gerenciar o crescimento com integridade. É explorado o impacto do digital na confiança em uma era de interrupção sem precedentes e as implicações para todos nós.

Para tanto, foi criada a Trust Equation e que é utilizada para ver como as marcas podem alavancar o marketing digital para aprofundar seu relacionamento com os consumidores.

Continue lendo…